Novos financiamentos públicos trazem fôlego ao mercado brasileiro
Horas extras foi o principal tema das ações trabalhistas de 2018

A compensação de horas através de acordo individual trazida pela reforma flexibilizará a compensação de horas e como consequência diminuirá a incidência de horas extras.


Por incrível que pareça, em 2018, o TST recebeu 322.831, desse total, 42.793 foram sobre horas extras e 29.016 sobre intervalo de almoço. Lembrando que, de acordo com a jurisprudência do TST, o ônus de provar a jornada é do empregador. Da importância de fazer o controle de horas: Embora a CLT ( art 74) não obrigue empresas com menos de 10 empregados fazer o controle de horário, por precaução, todas as empresas deveriam fazer esse controle para não serem surpreendidas com alegação de horas extras e não tendo como comprovar as horas efetivamente trabalhadas pelo funcionário. As horas trabalhadas serão consideradas extras, quando: excederem a 8ª diária e as 44 semanais o intervalo de almoço for de 30 minutos e não houver previsão em Convenção Coletiva ou Acordo Coletivo para essa redução. o intervalo interjornada (art. 66 CLT) for inferior a 11 horas consecutivas (intervalo interjornadas é período de descanso entre duas jornadas). Da Flexibilização da Horas Extras A reforma flexibilizou as horas extras quando permitiu que as compensações poderão ser feitas através de acordo individual. Vamos entender um pouco mais o assunto. Como pode ser feito o acordo individual? Por escrito ou de forma tácita, ou seja, verbal. Na verdade, a empresa tem que comprovar que o empregado tem ciência da existência da controle de horas. Podendo ser através de controle computadorizado mediante senha ou até mesmo, disponibilizando o saldo das horas (de forma clara) nos contracheques. No judiciário, o ônus de provar que o empregado tem ciência do controle dessas horas é da empresa, sob pena de nulidade da existência do banco de horas. Como funciona a compensação ou o banco de horas? Todas as horas que excederem as 8 diárias irão para o banco de horas e serão compensadas em até 12 meses se o banco de horas tiver sido implementado através de Convenção Coletiva, até 6 meses se tiver sido implementado por Acordo Individual escrito e dentro do mesmo mês se tiver sido Acordo Verbal. E se durante esse período o empregado é dispensado? A empresa deverá pagar essas horas como extras com a remuneração mínima de 50%.   googletag.cmd.push(function() { googletag.display("div-gpt-ad-1355869586666-1"); }); Escrito Por Vânia Romano de Jesus ver perfil enviar mensagem mais matérias

  • 19/07/2019 Autoridades da PB visitam comitê que já recuperou R$ 260 mi na Bahia
  • 17/07/2019 Nota Premiada Bahia anuncia os dez contemplados do sorteio de julho
  • 17/07/2019 Prêmio Nacional de Educação Fiscal está com as inscrições abertas
  • 16/07/2019 Sefaz notifica 10 mil empresas que não entregaram declaração do Simples
  • 15/07/2019 Lojistas participantes da Liquida Feira poderão parcelar o ICMS
  • ..

  • Receita anuncia na terça-feira (23/7) o resultado da arrecadação de junho de 2019
  • Receita Federal anuncia normas para entrega da Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR)
  • Receita define condições para habilitação ao Repetro-Industrialização
  • Alterado prazo para obrigatoriedade da entrega de EFD - Reinf
  • Resultado recorde na apreensão de drogas é destaque na imprensa
  • ..

  • Nota de Falecimento
  • Curso Perícias Judiciais com 10% de desconto para profissionais registrados no CRCBA
  • CRCBA promoveu reunião com representantes de entidades parceiras
  • VII Encontro da Mulher Contabilista do Extremo Sul da Bahia – Eunápolis (30/05/2019)
  • Curso Lucro Real x Lucro Presumido – Santo Antônio de Jesus (24/05/2019)
  • ..

  • Alterado prazo para obrigatoriedade da entrega de EFD - Reinf
  • Guedes volta a falar em nova CPMF, com alíquota maior que a anterior
  • Press Clipping FENACON
  • Participe do maior evento para empresários contábeis do Brasil
  • SESCON GRANDE FLORIANÓPOLIS realiza Fórum de Gestão - Contratos e Honorários
  • ..

  • Secretaria desmente boatos sobre a Nova Previdência
  • Economia com Nova Previdência vai passar de R$ 933 bilhões em 10 anos
  • Operação prende três pessoas por fraude em auxílio-reclusão no Amapá
  • Força-Tarefa Previdenciária cumpre mandados em Vila Velha (ES)
  • Câmara conclui votação de destaques e aprova PEC da Nova Previdência em 1º turno
  • ..

  • Declarações obrigatórias para Simples Nacional: descubra quais são!
  • Contrato social: como ele difere do Requerimento do Empresário Individual?
  • Gestão de escritório contábil: principais desafios
  • Novos financiamentos públicos trazem fôlego ao mercado brasileiro
  • Princípios constitucionais tributários
  • ..
    NOTÍCIAS

    FOTOS




    ALGUNS DOS NOSSOS CLIENTES...

    Conheça nossa Equipe

    • ANDERSON GONDIM DA SILVA
    • RAFAEL DA SILVA MURICY
    • LORENA DA SILVA SANTOS
    • NOEMIA OLIVEIRA DA SILVA

    INFORMAÇÕES



    COMO CHEGAR
    Veja mais...

    Visitas (118411), Online agora (7)
    Astecol Assessoria Contábil LTDA
    Praça Austricliano de Carvalho nº 50 - Centro
    Senhor do Bonfim, BA, CEP: 44790-000 - (74) 3541.3507/3794

    WebMaster e Design: Isomi Luiz da Silva