Riscos fiscais: 5 dicas de como evitar
Acidente de trabalho no percurso - considerações após a reforma trabalhista

Reforma Trabalhista promove alteração de direitos e obrigações decorrentes do contrato de trabalho, mas não alcança direitos e obrigações assegurados por legislação previdenciária.


Acidente de trabalho é todo o evento ocorrido com o trabalhador empregado de empresa ou empregador doméstico, no exercício do trabalho ou a serviço do empregador, a qual resulte lesão corporal, perturbação funcional ou doença, causando a morte, perda ou redução permanente ou temporária da capacidade para o trabalho. Tal previsão vem insculpida no artigo 19 da Lei Previdenciária n° 8.213/1991. Acidente de trajeto, conforme preceitua o artigo 21, inciso IV da referida Lei, equipara-se ao acidente de trabalho, o evento que ocorra fora do local e do horário de trabalho, quando o empregado está no percurso trabalho/residência ou vice e versa, levando em conta o trajeto habitual realizado pelo funcionário, sem intercorrências para finalidades pessoais. Por expressa determinação legal, as doenças profissionais e as doenças do trabalho também são equiparadas a acidente de trabalho. Uma vez comprovado o acidente de trabalho, é obrigação do empregador efetuar a emissão da CAT - Comunicação do Acidente de Trabalho, ainda que não tenha ocorrido afastamento previdenciário. A CAT garante ao trabalhador segurado a percepção do benefício previdenciário sem necessidade de comprovar carência de 12 recolhimentos, como ocorre com o auxílio-doença comum.  A ausência da comunicação por parte do empregador poderá acarretar em multa administrativa variável entre os limites mínimo e máximo do salário-de-contribuição, conforme previsão legal nos artigos 286 e 336 do Decreto n° 3.048/1999. Os efeitos decorrentes do acidente no contrato de trabalho são estabilidade provisória de 12 meses após o término do afastamento previdenciário (art. 118 da Lei n° 8.213/1991) e recolhimentos de FGTS durante a percepção do auxílio doença acidentário (art. 15, §5° da Lei n° 8.036/1990). Com a edição da Lei n° 13.467/2017 que alterou o artigo 58, §2° da CLT, deixou-se de considerar como tempo à disposição do empregador àquele período despendido pelo empregado desde a sua residência até o local de trabalho ou vice e versa, seja caminhando ou por qualquer meio de transporte, inclusive  se fornecido pelo empregador. A dúvida que surge com a supressão do tempo de deslocamento considerado tempo à disposição do empregador é se aquele acidente sofrido pelo empregado no caminho entre sua residência e o seu local de trabalho, ou vice e versa, posterior a entrada em vigor da Lei n° 13.467/2017 deixou de ser considerado acidente de trabalho. Ainda que se diga que a reforma trabalhista não alterou apenas direitos de cunho trabalhista, mas também previdenciários, como ocorreu com o artigo 457, §2° da CLT, assuntos relacionados ao acidente de trabalho típico ou equiparados não foram afetos pela reforma trabalhista. Desta forma, mantem-se o entendimento que o acidente de trajeto continua vigendo em nosso ordenamento jurídico. A boa notícia para o empregador é que, segundo a Resolução n° 1.329/2017 do Conselho Nacional de Previdência, os acidentes de trajeto deixaram de ser considerados para fins de apuração do Fator Acidentário de Prevenção (FAP) , já que o empregador não possui qualquer influência sobre os acidentes de trajeto.   (*) Aline Luziana Ribeiro é Advogada Trabalhista no escritório Dartagnan & Stein Sociedade de Advogados S/S.       googletag.cmd.push(function() { googletag.display("div-gpt-ad-1355869586666-1"); }); Escrito Por ALINE LUZIANA ver perfil enviar mensagem mais matérias

  • 24/04/2019 Programa de Gestão de Riscos do Estado inicia segundo ciclo
  • 23/04/2019 Bahia lidera investimentos para estimular economia, diz Vitório
  • 23/04/2019 Ainda dá tempo de quitar IPVA de placas de finais 3 e 4 com desconto
  • 22/04/2019 Nota eletrônica já tem mais de 60 mil emissores em toda a Bahia
  • 18/04/2019 Nota Premiada divulga nome dos dez ganhadores de sorteio desta quarta
  • ..

  • Receita Federal já recebeu mais de 19 milhões de declarações do IRPF/2019
  • Receita Federal arrecadou R$ R$ 109.854 milhões em março
  • Receita esclarece regras relativa à entrega da DCTFWeb – 2ª Fase de Implantação
  • Receita Federal já recebeu mais de 18 milhões de declarações do IRPF/2019
  • Receita Federal apreende caminhão carregado com 200 mil maços de cigarros contrabandeados
  • ..

  • Seminário MPES e o Terceiro Setor – Vitória-ES
  • Curso Demonstrativos Contábeis-Financeiro – Alagoinhas (26/04/2019)
  • Curso eSocial em Ribeira do Pombal – 23/04/2019
  • I Fórum de Contabilidade da Bahia
  • Imposto de Renda é uma oportunidade de organizar as finanças
  • ..

  • SESCON-RN realiza reunião para esclarecimentos sobre a declaração do IRPF
  • Governo federal prepara de 40 a 50 ações para desburocratizar negócios
  • Press Clipping FENACON
  • Câmara dos Deputados homenageia profissionais da contabilidade
  • SESCON TUPÃ realiza ação na reta final da declaração do IR 2019
  • ..

  • CCJ da Câmara aprova admissibilidade da Nova Previdência
  • Força-Tarefa descobre fraudes praticadas pelo gerente-executivo do INSS em Manaus
  • Força-Tarefa apreende quatro veículos em Pernambuco
  • Operação identifica grupo que fraudava pensões e benefícios assistenciais no Rio
  • Nova Previdência aumentará capacidade de investimento pelo Estado, diz secretário
  • ..

  • Novo tributo sendo criado cide-refrigerantes. Projeto de lei 2.183/2019. Alíquota 20% sobre a venda.
  • Riscos fiscais: 5 dicas de como evitar
  • Assédio Sexual nas empresas
  • Cálculo de hora extra e banco de horas de acordo com a Reforma Trabalhista
  • Compliance Patrimonial
  • ..
    NOTÍCIAS

    FOTOS




    ALGUNS DOS NOSSOS CLIENTES...

    Conheça nossa Equipe

    • CICERO RIBEIRO DE ALMEIDA NETO
    • ANDERSON GONDIM DA SILVA
    • NOEMIA OLIVEIRA DA SILVA
    • RAFAEL DA SILVA MURICY

    INFORMAÇÕES



    COMO CHEGAR
    Veja mais...

    Visitas (083739), Online agora (98)
    Astecol Assessoria Contábil LTDA
    Praça Austricliano de Carvalho nº 50 - Centro
    Senhor do Bonfim, BA, CEP: 44790-000 - (74) 3541.3507/3794

    WebMaster e Design: Isomi Luiz da Silva