Data de Publicação: 05-11-2019

Receita simplifica a saída temporária repetida de veículos das Áreas de Livre Comércio para municípios situados no mesmo Estado

O secretário especial da Receita Federal do Brasil, Marcos Cintra, defendeu em artigo publicado hoje, 3/7, na Folha de São Paulo, a avaliação de mérito como instrumento de ampliação da produtividade no setor público.
O secretário tratou de pontos abordados em editorial da Folha em 18/06/2019, que contestou a nova modalidade de remuneração dos servidores da Carreira Tributária e Aduaneira da Receita Federal. Para Cintra, essa metodologia de remuneração condicionada ao alcance de metas atende ao clamor da sociedade por melhores índices de produtividade dos servidores. Confira o artigo abaixo: Mérito e produtividade no setor públicoMarcos Cintra A avaliação de mérito como instrumento para o aumento da produtividade da mão de obra é prioridade no mundo corporativo privado. Infelizmente, tentativa nesse mesmo sentido por parte do governo federal foi injustamente publicada por esta Folha em 18 de junho deste ano como ?privilégio? e como ?vergonhosa deturpação de objetivos? (?Indústria do bônus?). Vejamos os fatos de forma isenta. Em 2017, foi aprovada legislação prevendo que os auditores da Receita receberiam parte de sua remuneração condicionada ao alcance de metas institucionais, aplicando-se assim mecanismos de avaliação de mérito para tal. A nova modalidade de remuneração, denominada bônus de eficiência, foi criada com o objetivo de incrementar a produtividade em todas as áreas de atuação do órgão. Além disso, a lei 13.464/2017 rejeitou qualquer vinculação do pagamento do bônus à aplicação de multas e penalidades, não cabendo, por isso, a alegação de que o seu pagamento incentivaria a ?indústria da multa?. Os equívocos da Folha na análise do bônus de eficiência ficam ainda mais evidentes ao se verificar que o acordo firmado pelos auditores fiscais com o extinto Ministério do Planejamento em 2015/2016 estabelece itens tais como: fim da progressão funcional e da promoção na carreira de forma automática; quebra da paridade dos aposentados, uma vez que os inativos e pensionistas não recebem o valor do bônus integralmente; remuneração condicionada à produtividade, submetendo-se, inclusive, aos riscos associados ao não alcance de metas, e, consequentemente, não recebimento dos valores. Vale destacar que o valor do bônus de eficiência não integra o vencimento básico do servidor e, por essa razão, não serve de base de cálculo para adicionais, gratificações ou qualquer outra vantagem pecuniária, além de não incidir sobre férias e 13º salário. Mais importante ainda é ressaltar que, durante as negociações, a carreira tributária e aduaneira abriu mão dos reajustes a que faria jus, em troca da remuneração variável determinada por mérito. Contudo, em função de sua não regulamentação, que tem sido arduamente buscada pela Receita Federal do Brasil junto às atuais instâncias governamentais, o pagamento do bônus tem ocorrido por determinação legal em valor fixo, em clara contradição com o princípio da remuneração por produtividade. A continuidade dessa distorção poderá acarretar sérios prejuízos aos cofres da União. É razoável esperar que tal situação seja rapidamente sanada, pois a avaliação de mérito como mecanismo de aumento da produtividade tem sido enfaticamente cobrada pela sociedade brasileira. Ademais, essa metodologia de remuneração do setor público pode servir de paradigma para outras carreiras, atendendo ao clamor da sociedade e deste governo por melhores índices de produtividade da força de trabalho e, consequentemente, pelo aumento da competitividade da economia brasileira. Marcos Cintra Secretário da Receita Federal, doutor em economia pela Universidade Harvard (EUA), professor titular de economia na FGV (Fundação Getúlio Vargas) e autor do projeto do Imposto Único

Compartilhe

  • 14/11/2019 Contribuinte notificado pode regularizar débito de IPVA no site da Sefaz
  • 14/11/2019 Sefaz promove reunião de encerramento do exercício de 2019
  • 13/11/2019 Após TJBA condenar empresário, Sefaz lista 587 empresas por sonegação
  • 12/11/2019 Empresário é condenado por sonegar fisco estadual em mais de R$ 800 mil
  • 11/11/2019 Acessos ao portal de transparência do Estado crescem 282%
  • ..

  • Receita Federal localiza mais de uma tonelada de cocaína em carga de café no Porto de Santos
  • Empresário poderá realizar abertura de filiais em diferentes estados, diretamente na junta comercial da matriz, pagando taxa única
  • Apreensões de cocaína atingem marca histórica e já superam 47 toneladas em 2019
  • Receita abre consulta ao sexto lote de restituição do IRPF 2019
  • Receita Federal apreende mais de uma tonelada de cocaína somente no final de semana
  • ..

  • Nota de Falecimento
  • Curso Perícias Judiciais com 10% de desconto para profissionais registrados no CRCBA
  • CRCBA promoveu reunião com representantes de entidades parceiras
  • VII Encontro da Mulher Contabilista do Extremo Sul da Bahia – Eunápolis (30/05/2019)
  • Curso Lucro Real x Lucro Presumido – Santo Antônio de Jesus (24/05/2019)
  • ..

  • Presidente do CFC fala sobre a importância das organizações contábeis
  • 'Superou as expectativas', diz Fenacon sobre realização da 18ª Conescap
  • Press Clipping FENACON
  • 18ª Conescap é aberta em Vitória-ES
  • Conselho de representantes da Fenacon se reúne em Vitória-ES
  • ..

  • Congresso promulga Nova Previdência: confira as principais mudanças
  • Ação da Força-Tarefa prende uma pessoa em São Paulo (SP)
  • Duas pessoas são presas em flagrante em Teresina (PI)
  • Vagas para 2º seminário internacional de Previdência Complementar estão esgotadas
  • Perícia Médica Federal é tema de reunião do Conselho Nacional de Previdência
  • ..

  • Venda de Imóvel Rural - Ganho de Capital - Como Calcular?
  • Sefaz MT exige entrega do sped fiscal (efd) de produtor rural
  • Como se destacar em uma entrevista e conquistar a sonhada vaga de emprego?
  • O que acontecerá com a Contabilidade num futuro próximo?
  • Tecnologia e home office: os grandes aliados do trabalho no século 21
  • ..
    NOTÍCIAS

    FOTOS




    ALGUNS DOS NOSSOS CLIENTES...

    Conheça nossa Equipe

    • LORENA DA SILVA SANTOS
    • ANDERSON GONDIM DA SILVA
    • VANIA ALVES DA SILVA
    • LUCAS DE ALMEIDA SILVA

    INFORMAÇÕES



    COMO CHEGAR
    Veja mais...

    Visitas (152996), Online agora (3)
    Astecol Assessoria Contábil LTDA
    Praça Austricliano de Carvalho nº 50 - Centro
    Senhor do Bonfim, BA, CEP: 44790-000 - (74) 3541.3507/3794

    WebMaster e Design: Isomi Luiz da Silva